depressão

depressão

Joana da Cruz de Oliveira Lopes, 41 anos, casada e mãe de 2 filhos. Hoje trabalha como professora, cheia de saúde e defensora de uma alimentação saudável. Mas há 10 anos atras ela tinha um problema que a acompanhou por 8 anos, atrapalhou muito sua vida, mas com os tratamentos naturais e uma mudança drástica na alimentação, ela conseguiu sua vitória contra a depressão.

O começo

Joana começou a sentir os sintomas da depressão em 2005, estava em mais um dia normal em sua casa quando repentinamente veio sensações estranhas, chorava por nada e vontade de morrer. Ela é de família com muitos casos de depressão nas mulheres.
E com esse desânimo, não se cuidava bem. Então desencadeou vários problemas que foram surgindo, como gastrite, infecções, herpes, enxaqueca, causadas pelo imunidade baixa que seu corpo se encontrava. Vivia indo ao posto de saúde, tomando antibióticos, mas nada se resolvia. As dores saiam momentaneamente mas sempre voltavam.

A depressão pós parto

em 2007 ela ficou grávida da sua primeira filha, Maria Clara. Após dar a luz a menina, piorou sua depressão. Ela negava de cuidar da menina e teve que ir morar com a sogra, que passou a cuidar da criança. Joana tinha medo de ficar sozinha, de maltratar a filha, por isso sempre tinha que ter alguém por perto.
Os remédios foram ficando mais forte e o médico disse que ela tinha que tomar uma injeção todo mês, que custava R$250 reais. Ela não podia pagar por isso, pois nesse tempo já tinha começado sua faculdade de Pedagogia.

A melhora

Em 2011, uma amiga lhe recomendou que fosse procurar tratamento natural e indicou o Frei Jonas. Ela foi até o projeto, falou com ele, contou seus problemas e começou a fazer tratamento com clorofila, cloreto de magnésio, vinhos preparados, café com limão para as enxaquecas, xarope e florais. Após 15 dias, ela já viu uma grande melhora no seu sistema imunológico, as dores e infecções já sumiam e ela decidiu ficar no projeto como voluntária, fazendo terapia ocupacional para se livrar de vez da depressão, melhorando aos poucos.

Recaída

No final de 2012, ela ficou sabendo que estava grávida. Isso piorou sua situação, ficou desesperada, pois vinha toda aquela historia da primeira gravidez e ela teve medo de acontecer tudo de novo, negar o filho, tentar se matar. Ela teve que ser acompanhada de perto, para não cometer nenhuma loucura.
O pessoal do projeto, junto com Frei jonas, esteve sempre perto dela, até a acompanhava para ir na faculdade, nem ao banheiro ela podia ir sozinha.
É uma situação muito delicada e triste de quem passa por isso. Ter medo de si mesma e medo de fazer mal aos outros ao seu redor. Querer tirar a própria vida e não ver razão para viver.

Mudança de vida

A vida da Joana mudou completamente. Suas refeições, temperos, sua rotina mudou drasticamente. A terapia ocupacional e essa mudança na alimentação foi fundamental para ela se livrar da depressão.
Ela tirou da sua alimentação: refrigerantes, pães, enlatados, frituras, alimentos gordurosos, embutidos, tudo que nos faz mal e nos apegamos. O Frei Jonas lhe receitou uma dieta desde o café da manhã até a janta. Passou a comer alimentos ricos em Serotonina e Triptófano, que são responsáveis por nos causar sensação de bem estar no organismo. Assim ela se curou 100% da depressão.

Em outubro de 2013, ela teve que sair do projeto para cuidar do seu filho Rafael, que acabara de nascer. Ela cuidou com todo carinho e amor que queria ter dado à Maria Clara quando nasceu.

Em casa foi difícil de mudar a alimentação da família, o marido não conseguia concordar em tirar refrigerante e doces, mas aos poucos foi vendo o benefício que isso traz e o bem que faria aos seus filhos.

E essa foi a história da Joana, que teve depressão, procurou a medicina natural, foi perseverante no tratamento e venceu um grande mal em sua vida.

 

Gostou deste depoimento? Conhece alguém com depressão? Compartilhe essa história e ajude mais pessoas!